segunda-feira, 9 de maio de 2011

As 10 marcas de luxo mais poderosas do mundo


No topo: Louis Vuitton.
On the top: Louis Vuitton.


Com US$ 24,312 bilhões - e investindo muito no mercado asiático.


With $ 24.312 billion - and investing heavily in the Asian market.


Em 2º: Hermès.

Com US$ 11,917 bilhões, e no alvo da LVMH - que quer ter a marca em sua cartela de qualquer jeito.

With $ 11.917 billion, and on the target of LVMH - which wants to have the mark on your card anyway.


Em 3º: Gucci.

Com US$ 7,449 bilhões - tem quem fale mal de Frida Giannini mas o fato é que ela funciona e coloca a grife nas capas de revista!

With $ 7.449 billion - have who speak badly of Frida Giannini, but the fact is that it works and puts the brand on magazine covers!


Em 4º: Chanel.

Com US$ 6,823 bilhões - cuidadosa no comércio online (não existe bolsa Chanel pra vender no e-commerce), ela mantém sua aura de exclusividade.

With $ 6.823 billion - careful on the online commerce (no Chanel bag to sell on e-commerce), it maintains its aura of exclusivity.


Em 5º: Cartier.

Com US$ 5,327 bilhões - o mercado de joias de luxo volta a crescer e a grife é uma das que mais cresceu (ano passado ela estava em 8º nessa mesma lista).

With $ 5.327 billion - the luxury jewelry market is growing again and the brand is one of the fastest growing (last year she was in 8th on that list).


Em 6º: Rolex.

Com US$ 5,269 bilhões.

With
US$ 5,269 billion.

Em 7º: Hennessy.

Com US$ 4,997 bilhões - a marca de conhaque mais bombada da China, e o "H" do grupo LVMH.

With $ 4.997 billion - a brand of cognac pumped more in China and "H"group LVMH.


Em 8º: Moët & Chandon.

Com US$ 4,570 bilhões - caiu uma posição porém cresceu seus números (ano passado, os números caíram em 12%).

With $ 4.570 billion - down one place but their numbers increased (last year, the numbers have fallen by 12%).


Em 9º: Fendi.

Com US$ 3,422 bilhões - meio apagada nos EUA e na Europa, brilhando e acontecendo na Ásia.

With $ 3.422 billion - half off in the U.S. and Europe, and shining and happening in Asia.


Em 10º: Burberry

Não estava na lista do ano passado, e que tem mostrado saber como equilibrar a tradição inglesa com a modernidade (inclusive em ações tecnológicas, especialmente de web).

Not on the list last year, and has shown how to balance the English tradition with modernity (including technology stocks, especially the web).

Nenhum comentário:

Postar um comentário